Fórum Brasil Export se expande para entender necessidades da logística do agronegócio

0
403
IMPRIMIR
A solenidade de abertura, à noite, contou com a presença de dirigentes e autoridades, entre eles Francisval Mendes, diretor-geral da Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários), que falou sobre como a integração com as hidrovias é importante para o escoamento da safra

No discurso da solenidade de abertura do Centro-Oeste Export, realizado na noite desta segunda-feira (10), o CEO do Fórum Brasil Export, Fabrício Julião, lembrou dos números da produção do agro da região que retratam a sua importância para o País. “Afinal, não é por acaso que o Centro-Oeste é considerado o celeiro do Brasil. A região deve produzir quase 126 milhões de toneladas de grãos nesta safra, nada menos do que 46% da produção nacional. Da lista dos 50 municípios com o maior Valor Bruto da Produção agropecuária deste ano, 35 estão localizados nesta pujante região Centro-Oeste”, afirmou.

Ainda segundo o executivo, “esses números comprovam a importância da estruturação de nosso fórum regional permanente. Um fórum que nasceu debatendo portos e que agora se expande para entender as necessidades e as oportunidades relacionadas à logística do agronegócio”, disse.

Iniciado ontem, o Centro-Oeste Export continua nesta segunda-feira (10), com a realização de quatro painéis. Eles reunirão especialistas, dirigentes de entidades, empresários e autoridades para abordar temas tais como os ligados aos modais rodoviário, ferroviário e hidroviário (multimodalidade); potencial econômico e estratégico da região; como fundos de investimento podem atuar nesse desenvolvimento; e ainda a exportação de produtos e a competitividade da produção agropecuária no exterior.

O evento ocorre de forma híbrida, com um grupo restrito de participantes no Hotel Comfort Rondonópolis seguindo todas as normas sanitárias impostas pela pandemia. Do hotel são geradas as imagens transmitidas pela internet, pelo aplicativo Zoom. Para assistir ao vivo, basta acessar o link bit.ly/AssistaCentroOesteExport e fazer um breve cadastro.

Os painéis que acontecem nesta terça-feira (10) são estruturados da seguinte forma: um apresentador e moderador, geralmente conselheiros do Centro-Oeste Export, recebem convidados presencial ou virtualmente. Após a apresentação do tema, cada um tem um período determinado para falar e debater o assunto proposto. Os nomes dos painéis são os seguintes: “O papel estratégico da Sudeco e dos fundos de investimento na retomada do crescimento pós-pandemia de Covid-19”; “O potencial econômico e estratégico da região Centro-Oeste”, “Gargalos do transporte multimodal na região Centro-Oeste”, e !Exportação e competitividade da produção agropecuária brasileira no exterior”.

Entre os convidados estão dirigentes de entidades como Adial (Associação Pró Desenvolvimento Industrial de Goiás), do IMEA (Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária); Aprosoja Goiás; Abol (Associação Brasileira de Operadores Logísticos); Sudeco (Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste); Banco Mundial; Semagro (secretária de meio ambiente e desenvolvimento econômico de MS); Sedec (Secretaria de Investimentos, Inovação e Sustentabilidade) de Mato Grosso; Secretaria de Indústria e Comércio de Goiás e Fiemt (Federação das Indústrias de Mato Grosso).

Primeiro dia

O Centro-Oeste Export começou nesta segunda-feira (9) cedo, com a visita de uma comitiva composta por conselheiros, dirigentes de entidades e empresários ao Complexo Intermodal de Rondonópolis, que abriga, entre outras coisas, o Rondopátio, o maior pátio de triagem de caminhões no Brasil. O início das transmissões ao vivo começou às 15h15, com a tarde tecnológica e a palestra “Tecnologias Inovadoras para rastreamento de veículos e cargas”, com Hermano Albuquerque, diretor da Opta3. Albuquerque mostrou o que há de mais novo em telemetria, rastreamento e localização de cargas e afirmou que esse é um setor com muitas oportunidades e com grande potencial de crescimento.

Na sequência, foi anunciado o vencedor da etapa Centro-Oeste do Brasil Hack Export. A equipe Navegare Necesse Est, que já participou de todas as etapas, finalmente venceu pela apresentação do projeto “Sistema Quati 1.0” foi considerado o melhor ao atender o desafio proposto pela Ecodorovias, que era o de tornar mais ágil e eficiente os serviços aos usuários das rodovias. Ainda à tarde, os momentos patrocinados, –espaço reservado para as empresas mostrem um pouco de seu trabalho e sua área de atuação, –contou com apresentações da Brado, CNT, IBL, Praticagem do Brasil e Piacentini do Brasil.