BIMCO espera que a frota mundial cresça em ritmo mais lento nos próximos 5 anos

0
98
IMPRIMIR
Embora o mercado de petroleiros tenha sido afetado negativamente durante a pandemia, a BIMCO observa que a frota recebeu mais de 40 novos pedidos durante o ano até o momento. A frota de petroleiros de petróleo bruto consiste em 2.976 navios, de acordo com os dados da IHS Markit, e 34%.

Apesar da recente onda de encomendas de construção vindos principalmente dos segmentos de porta-contêineres e transportadores de gás, a BIMCO prevê uma taxa de crescimento mais lenta para a frota mundial nos próximos cinco anos em comparação com os últimos cinco anos.

A associação aponta para o fato de que, apesar dos novos pedidos de porta-contêineres atualmente no pico dos últimos 14 anos, os estaleiros globais estão sob pressão. Com base no ritmo atual do mercado, a BIMCO avalia que 2021 está se encaminhando para ser o terceiro menor nível de pedidos de construção em 12 anos.

A taxa de crescimento mais substancial entre os 11 segmentos considerados de 2020 a 2025, de acordo com a BIMCO, se dará com petroleiros de GNL.

De acordo com a BIMCO, a frota de tanques de GNL atualmente é composta por 593 navios e 85% tem uma capacidade de transporte de carga na faixa de 100 mil a 200 mil metros cúbicos. No cenário da BIMCO, a frota de tanques de GNL alcançaria 819 navios no final de 2025.