Pressão de e-commerce aumenta riscos e contêineres perdidos no mar

0
53
IMPRIMIR
Em janeiro, o Maersk Essen perdeu cerca de 750 caixas enquanto navegava de Xiamen, na China, para Los Angeles. Um mês depois, 260 contêineres caíram do Maersk Eindhoven quando perdeu energia em mares agitados.

Contêineres empilhados em navios gigantes que transportam de pneus de carro a smartphones estão sendo perdidos a uma taxa alarmante, com milhões de dólares em cargas caindo no fundo do oceano, já que a pressão para acelerar as entregas aumenta o risco de erros de segurança.

A indústria de navegação registra o maior salto em contêineres perdidos em sete anos. Mais de 3.000 caixas caíram no mar no ano passado, e pelo menos 1.000 foram perdidas no oceano no acumulado de 2021. Os acidentes desorganizam as cadeias de suprimentos de centenas de varejistas e fabricantes dos EUA, como Amazon e Tesla.

A necessidade de velocidade piora as condições de navegação, que podem causar desastres rapidamente, de acordo com especialistas em transporte marítimo. Os perigos variam de estivadores que fixam incorretamente as caixas em cima de outras a capitães que não desviam de uma tempestade para economizar combustível e tempo, pois enfrentam a pressão dos fretadores, disseram. Um movimento equivocado pode colocar cargas e tripulação em risco.

Leia mais:

https://exame.com/mundo/pressao-de-e-commerce-aumenta-riscos-e-conteineres-perdidos-no-mar/