Porto de Santos suspende operações de transporte de animais vivos

0
174
IMPRIMIR
O porto havia voltado, após 20 anos, a embarcar animais vivos em dezembro de 2017, quando 27 mil bois foram transportados de navio para a Turquia.

A Companhia Docas do Estado de São Paulo (CODESP) anunciou, por meio de um documento emitido na tarde desta quinta-feira (11), que as operações de transporte de animais vivos estão suspensas no Porto de Santos.

O porto havia voltado, após 20 anos, a embarcar animais vivos em dezembro de 2017, quando 27 mil bois foram transportados de navio para a Turquia. A decisão de retomar a atividade no local indignou ativistas, que se mobilizaram para registrar o embarque dos animais. Sujos, eles chegaram à embarcação cobertos por fezes. Um deles, inclusive, foi registrado caído ao chão, após provavelmente ter se machucado.

Protestos foram feitos na cidade de Santos, no litoral paulista, para criticar o transporte marítimo, caracterizado por viagens exaustivas e estressantes, nas quais os animais não tem sequer espaço para deitar e descansar e muitos deles morrem durante o percurso. Uma nova manifestação havia sido marcada para o próximo dia 20, quando seria realizado um novo embarque de animais vivos, agora cancelado.

O documento que atesta a suspensão do transporte de animais vivos no maior porto do Brasil foi enviado ao deputado federal Ricardo Izar Jr. Nele, consta também o nome do deputado estadual Feliciano Filho como um dos responsáveis por pressionar o porto solicitando o fim da atividade.

“Após muitos contatos com a Diretoria do Porto de Santos, acabamos de receber esta grande notícia, o que nos deixa muito felizes! Agradeço o Deputado Feliciano Filho pela parceria e empenho. CONSEGUIMOS!”, comemorou Ricardo Izar em rede social.

Fonte: Vetanimal