Noruega concede licenças a 11 empresas para explorar petróleo no Ártico

0
129
IMPRIMIR
Grupos ambientalistas têm protestado contra a exploração de petróleo nas águas do Ártico, pelo risco de vazamento e mencionando compromissos da Noruega de reduzir as emissões de dióxido de carbono.

A Noruega concedeu 12 licenças de exploração de petróleo e gás para a Equinor e 10 outras empresas focadas principalmente no Ártico. O governo norueguês acredita que a região te grande potencial para novas descobertas.

Nove das licenças estão localizadas no Mar de Barents e três no Mar da Noruega, informou o Ministério de Petróleo e Energia nesta segunda-feira.

A Equinor, anteriormente conhecida como Statoil, recebeu cinco licenças e participará como participante não operacional em outras duas.

A Shell, a Aker BP, a Lundin, a OMV e a Spirit Energy, uma “joint venture” entre a britânica Centrica e a alemã Bayerngas, também receberam licenças de operadoras. A DEA, a Idemitsu, a M Vest Energy, a VNG e a Wintershall receberam autorização de participação.

A Aker BP conquistou a condição de operadora em duas licenças localizadas perto de Bear Island, embora o governo tenha dito que a perfuração seria proibida entre 1º de abril e 15 de agosto para proteger importantes áreas de nidificação de aves do Ártico.

Grupos ambientalistas têm protestado contra a exploração de petróleo nas águas do Ártico, pelo risco de vazamento e mencionando compromissos da Noruega de reduzir as emissões de dióxido de carbono.