Futuro helicóptero da Marinha vai operar na Antártica

0
433
IMPRIMIR
Os novos H135 deverão ser designados para acompanhar a Operação Antártica já em 2020, substituindo os UH-13 na missão.

A Helibras, subsidiária brasileira da Airbus Helicopters, durante as comemorações do 103º aniversário da Aviação Naval, expôs o primeiro H135 que será entregue à Marinha do Brasil até o fim do ano.

A aeronave faz parte de um contrato para fornecimento de três H135 que serão dedicados a uma ampla gama de missões, incluindo operações especiais, transporte de tropas e carga, inspeção naval, busca e salvamento e resgate aeromédico.

O H135 será operado pelo 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (HU-1) e ficará baseado em São Pedro da Aldeia. O esquadrão opera atualmente os Esquilo monoturbina (UH-12) e a versão biturbina (UH-13) para emprego em missões de ligação e observação; esclarecimento; lançamento de mergulhadores de combate; transporte de tropa; e serviços hidrográficos. Além disso, é responsável pelo apoio aéreo as missões brasileiras na Antártica, onde opera a partir dos navios da Marinha. Os novos H135 deverão ser designados para acompanhar a Operação Antártica já em 2020, substituindo os UH-13 na missão.

UM MINUTO DE VIDA

Entre os desafios de operar no continente gelado está as rápidas mudanças no clima, as temperaturas baixas e ventos constantes. Um dos requisitos para a região é o helicóptero ser bimotor, visto que existem poucos locais para um pouso de emergência. A temperatura na água, em geral, leva a morte em menos de 1 minuto, não possibilitando um pouso de emergência no mar, exigindo a capacidade da aeronave voar até um local em terra.

 
What do you want to do ?

New mail

 
What do you want to do ?

New mail