Embarcação fica em quarentena no Porto de Suape, após tripulante testar positivo para Covid-19

0
104
IMPRIMIR
Esse é o primeiro caso de contaminação de tripulante confirmado em Suape. Toda a movimentação vem sendo monitorada e, antes de atracar, as embarcações precisam de autorização da Anvisa, órgão responsável por conceder a livre prática aos navios, ou seja, a anuência para que o navio possa entrar no porto e operar, checando e atestando as condições sanitárias e de saúde do ambiente e dos tripulantes a bordo, por meio da Declaração Marítima de Saúde preenchida pelo comandante

Uma embarcação de bandeira brasileira está em quarentena no Porto de Suape, após um de seus 26 tripulantes testar positivo para a Covid-19, nesta sexta-feira (15). Segundo equipe da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que foi a bordo investigar o caso, o homem, de 46 anos, está com quadro de saúde estável, por isso permanece isolado e sendo medicado dentro do navio, mas será reavaliado por um médico.

A tripulação está sendo monitorada pela Anvisa e, até o momento, não há mais ninguém com sintomas. O navio veio do Terminal de Madre de Deus, na Bahia, para receber óleo combustível para exportação, através de transbordo com outras embarcações, chegando no dia 11. Ele ficará em área isolada do Cais 1 até o dia 24 de maio, desde que novos casos não sejam identificados. Não houve embarque ou desembarque de tripulação, nem contato com trabalhadores portuários locais. Suape possui seis cais e quatro píeres, totalizando 13 berços de atracação e continua funcionando para garantir o abastecimento de produtos e insumos essenciais à população, como alimentos e medicamentos.

Como estabelece o Plano de Contingência e Emergência em Saúde Pública do Porto de Suape, para resposta a situações relacionadas a casos de doenças infectocontagiosas, uma barreira sanitária ficará instalada no local, para que os técnicos envolvidos na investigação se higienizem e descartem os Equipamentos de Proteção Individual (EPIS) utilizados a bordo. Ambulância do porto, com equipe especializada, se mantém de plantão, caso precise fazer alguma remoção a hospital.