Wilson Sons realiza operação inédita com carga frigorífica do Uruguai no Tecon Rio Grande

0
96
IMPRIMIR
A carga vem da cidade de Melo, no Uruguai, a 280 km do Porto de Rio Grande, por via rodoviária. A nova rota traz uma série de benefícios para o produtor, como acessibilidade e custo mais atrativo

A Wilson Sons está realizando uma operação inédita para exportação de proteína animal da região norte do Uruguai pelo Tecon Rio Grande (RS). Os primeiros embarques ocorreram no fim de janeiro, e até julho, já foram movimentadas 4.338 toneladas da carga no terminal.

“Começamos a flertar com o mercado uruguaio até pela proximidade do Porto de Rio Grande com o país. Depois de um amplo trabalho de pesquisa, que envolveu as áreas comercial, de inteligência de mercado e de projetos, consolidamos a operação”, conta Paulo Bertinetti, diretor-presidente do Tecon Rio Grande.

A carga vem da cidade de Melo, no Uruguai, a 280 km do Porto de Rio Grande, por via rodoviária. A nova rota traz uma série de benefícios para o produtor, como acessibilidade e custo mais atrativo. “Além de contar com uma infraestrutura de ponta, o terminal recebe as principais linhas marítimas, que conectam o Brasil a importantes mercados internacionais. Isso garante o frete marítimo mais competitivo”, destaca Bertinetti.

As carnes bovina e ovina estão entre os principais produtos de exportação do Uruguai. As vendas externas de proteína animal do país rendem em média US$ 1,8 bilhão por ano, e o principal destino é a China. O rebanho do país contabiliza mais 12 milhões de bovinos e 8 milhões de ovinos.

Com equipamentos de última geração, incluindo nove guindastes de cais STS (Ship-to-Shore) e 22 guindastes de pátio RTG (Rubber-Tyred Gantry), o Tecon Rio Grande oferece acesso de caminhões com leitura automática das informações dos contêineres via OCR (Reconhecimento Ótico de Caracteres) e o sistema de gestão Navis N4, plataforma que integra os sistemas digitais do terminal para o planejamento da carga e descarga dos navios.

O Tecon Rio Grande tem mais de 20 anos e é um dos mais importantes terminais de contêineres da América Latina. Atende a cerca de três mil importadores e exportadores, tendo se tornado fundamental para o desenvolvimento econômico do estado do Rio Grande do Sul.