Companhia Docas desmente retirada da Transpetro do Porto de Cabedelo

0
60
IMPRIMIR

A Companhia Docas da Paraíba vem negar veementemente qualquer possibilidade de retirada da operação da Transpetro do Porto de Cabedelo, como foi equivocadamente noticiado pelo deputado estadual Trocolli Jr, tendo como fonte de informações o vereador de Cabedelo Evilálio Cavalcanti.

O Porto de Cabedelo tem gerado todas as condições necessárias para ampliação da movimentação de derivados de petróleo no terminal paraibano por meio:

– Da operação Ship to Ship – foi realizada em janeiro deste ano a operação piloto, tendo sido um sucesso; a Capitania dos Portos já concedeu a liberação para o início das operações, restando apenas a licença ambiental, que a Superintendência de Administração do Meio Ambiente da Paraíba (Sudema) deve emitir nos próximos dias.

– Dos leilões de terminais de derivados de petróleo – Foram autorizados pelo Conselho de Programa de Parcerias Investimentos (PPI) do Governo Federal o leilão de três terminais de derivados de petróleo que estão com contratos vencidos operando com contratos temporários. Os leilões devem acontecer no segundo semestre e vão garantir investimentos de R$ 80 milhões, destes R$ 60 milhões serão para modernização e ampliação dos terminais.

– Da recuperação do berço 101 – O Governo do Estado, com recursos próprios, está realizando, pela primeira vez, a recuperação do berço 101 do Porto de Cabedelo, berço este que é responsável pelo desembarque dos derivados de petróleo.

– Da movimentação crescente – a operação de derivados de petróleo é intensa, registrando um crescimento mensal. O Porto de Cabedelo fechou o primeiro trimestre de 2018 com um aumento de 11% na movimentação de combustíveis, tendo movimentado 127.281 toneladas.

Diante dessas informações viemos tranquilizar a população de Cabedelo, da Paraíba e aos investidores e operadores portuários que a operação de derivados de petróleo no Porto de Cabedelo não só está garantida, como continuará sendo ampliada. Informamos ainda que a direção da Docas-PB esteve recentemente na sede da Petrobras para tratar dos detalhes da operação Ship to Ship e em nenhum momento a retirada da Transpetro do Porto de Cabedelo foi sequer cogitada.

Fonte: Paraíba Online