Trens respondem por 50% da carga de grãos no Porto de São Francisco do Sul

0
114
IMPRIMIR
Todos os anos, aproximadamente 57 mil vagões são descarregados em três locais do complexo portuário: no terminal graneleiro, administrado pelo porto, e em mais dois terminais privados, Terlogs e Bunge

Anualmente, cerca de 700 trens chegam ao complexo portuário catarinense, carregados de soja e milho, principalmente. As composições transportam mais de 3 milhões de toneladas, metade da exportação de cereais realizada pelo porto todos os anos. O restante chega por meio de caminhões.

A maioria dos grãos é proveniente de Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul e alcança o porto por meio do corredor ferroviário que liga Mafra, no Planalto Norte de SC, ao Porto de São Francisco, num trajeto de 170 quilômetros.

Em Corupá, a 80 quilômetros do complexo portuário, é feito o transbordo e distribuição dos vagões que seguem para São Francisco. Como as composições circulam a 25-30 quilômetros por hora, esse percurso demora cerca de 2,5 horas.

Em média, cada trem da empresa Rumo é composto por 80 vagões, que transportam em torno de 50 toneladas cada um.
Assim, todos os anos, aproximadamente 57 mil vagões são descarregados em três locais do complexo portuário: no terminal graneleiro, administrado pelo porto, e em mais dois terminais privados, Terlogs e Bunge.