Quatro leilões de áreas portuárias podem gerar disputas de players locais

0
56
IMPRIMIR
Promovidos pela Antaq os leilões que acontecerão em agosto serão para o arrendamento dos terminais MAC 14, no Porto de Maceió (AL); MCU01, no Porto de Mucuripe (CE); MCP02, do Porto de Santana (AP) e SSD09, do Porto de Salvador (BA). Com boa posição logística, os terminais podem complementar o escoamento de cargas nessas regiões. Os avisos foram publicados em 24 e 25 de junho.

Segundo, Fabrizio Pierdomenico, consultor da Agência Porto, todas as licitações surgiram de forte demanda destas localidades, podendo atrair investidores médios. “O interesse pelo arrendamento do Complexo Portuário de Santana – MCP02 – pode vir devido a sua posição logística e pelo momento de crescimento que vive o Arco Norte, impulsionado pelo Arco Amazônico, que apresentou crescimento de 1,1% no primeiro bimestre de 2021”, esclareceu.

Da mesma forma, o arrendamento do Complexo Portuário de Salvador e Aratu-Candeias (SSD09) localizado na Região Metropolitana de Salvador, no estado da Bahia tende a interessar a operadores e prestadores de armazenagens locais. Por não se tratar de uma área muito extensa, o arrendamento do Complexo Portuário de Maceió tende a favorecer o escoamento de cargas dessa região. A área de arrendamento MAC14 está localizada na extremidade leste da piscina formada pelos berços que compõem os atracadouros portuários. “Se arrendado, as atividades a serem realizadas na área visam atender a exportação de cavaco de madeira na região de influência do porto”, complementa.

 Fonte: Portos e Navios