Punta Arenas: Monumento às Tripulações do Gulet Ancud

0
104
IMPRIMIR
O trabalho representa a viagem dos 23 expedicionários da escuna Ancud, que partiram para o Estreito de Magalhães desde o porto de Ancud em maio de 1843

por Diniz Júnior

O Monumento às Tripulações do Gulet Ancud está localizado no cruzamento da Av. Colón com a Costanera del Estrecho, na cidade de Punta Arenas. Foi inaugurado em 2014 e dedicado à comemoração da posse efetiva do Estreito de Magalhães pelo Estado do Chile em 21 de setembro de 1843. O monumento corresponde a uma escultura de grandes proporções (6 metros de altura), feita em cimento e ferro do escultor Guillermo Merino Pedrero, a pedido do governo regional de Magallanes.

O trabalho representa a viagem dos 23 expedicionários da escuna Ancud, que partiram para o Estreito de Magalhães desde o porto de Ancud em maio de 1843 e ancorados na costa de Puerto Hambre em 21 de setembro de 1843. À vista A parte principal deste monumento representa a proa da escuna Ancud, na qual alguns membros da expedição estão posicionados, entre os quais o capitão da tripulação, Juan Williams Wilson.

Além dos seres mitológicos, o Pincoya e o Millalobo e três animais, elementos representativos da cultura Chilota. A expedição e colonização do Estreito de Magalhães foi uma das preocupações centrais desde o início da República do Chile e, especificamente, de Bernardo O’Higgins. Por esse motivo, em um dos lados da escultura, identificamos uma bandeira chilena em um mastro, um rifle, um pergaminho e uma serra.

Esses símbolos constituem uma representação do desejo histórico de diferentes políticos da República do Chile, de tomar posse efetiva do Estreito de Magalhães, um ponto estratégico na conexão entre o Oceano Pacífico e o Atlântico Sul e que será, até a construção do Canal do Panamá. No início do século XX, a principal rota de navegação, cabotagem e exportação dos principais portos do Oceano Pacífico.

DINIZ JÚNIOR viajou à Punta Arenas, sul do Chile,em Novembro de 2019 onde participou a convite da Marinha do Brasil da  38° Operação Antártica a bordo do navio Almirante Maximiano da Fonseca