Presidente da Câmara de Comércio reúne autoridades para tratar sobre malha ferroviária

0
66
IMPRIMIR
A reunião foi um pedido de apoio e integração de Bacchieri para o projeto de ampliação do desenvolvimento da malha ferroviária no Estado.

O coordenador do Movimento Aliança Rio Grande, presidente da Câmara de Comércio e vice-presidente de infraestrutura da Federasul, Antônio Carlos Bacchieri Duarte, esteve reunido nesta quinta-feira, 09, com o secretário de desenvolvimento de Não-Me-Toque Jair Kilpp, o secretário de desenvolvimento de Cruz Alta Emerson de Souza, o secretário de desenvolvimento de Panambi Rafael de Oliveira, e o vice-presidente do Conselho Regional de Desenvolvimento – COREDE Alto do Jacuí Ederson da Silva.

Atualmente, a malha ferroviária está inteiramente voltada para os commodities, e os secretários juntamente da COREDE trabalham para o desenvolvimento industrial, principalmente, a partir do entorno de Cruz Alta e cidades do entorno e por isso, buscam a ampliação da malha ferroviária. O interesse por este modal se dá pelo alto valor dos fretes rodoviários, juntamente com o preço dos pedágios, e é uma forma de explorar a malha ferroviária visto que é pouco explorado no Rio Grande do Sul.

Bacchieri analisa que um Estado como o Rio Grande do Sul, não pode depender exclusivamente das rodovias, visto que já há problemas em manutenção nas mesmas. Na existência da possibilidade de utilização, a ampliação da malha ferroviária é um passo importante. “A Câmara de Comércio, o Movimento Aliança Rio Grande e principalmente a Federasul, como vice-presidente de infraestrutura, nos aliaremos para lutar firmemente para que a nossa malha ferroviária seja ampliada, visto que existe um potencial econômico para isso e diante do alto valor do frete e pedágio, que encarece o produto para chegar ao Porto do Rio Grande, esta é uma alternativa viável” analisa o presidente.

 A existência de contrato com a Rumo Logística (antiga ALL) abre espaço para que seja ampliado o debate e que o modal conquiste espaço nos transportes pelo Estado. “Nós vamos até o Governo Federal, Ministério dos Transportes, secretarias que trabalham especificamente com isso, buscando a conscientização de que precisamos ampliar esta malha e colocar este modal em funcionamento no Estado” analisa Bacchieri.

Outro assunto que foi pautado na reunião foi sobre a execução da ferrovia norte-sul, para ligar o nordeste do Estado com o Porto do Rio Grande, em uma construção com projeto para iniciar pelo Porto, visto que é por Rio Grande que chegam os insumos para a construção da ferrovia, e é um projeto que, segundo Bacchieri, precisa sair do papel. “Precisamos de investimentos necessários para que tenhamos esta ampliação e desenvolvimento, pensando além da soja e adubo mas também no setor industrial que está necessitando disso”.