Porto do Rio Grande apresenta risco altíssimo para aumento do nível do mar, mostra estudo

0
19
IMPRIMIR
              Porto de Rio Grande é o principal terminal hidroviário do RS — Foto: Reprodução/RBS TV

Um estudo da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), divulgado nesta segunda-feira (22), projeta as ameaças climáticas que portos do Brasil devem sofrer nos próximos anos. Observando os níveis de emissão de CO² na atmosfera em 2030 e 2050, o porto de Rio Grande, no Sul do estado, tem risco altíssimo de ameaça pelo aumento do nível do mar, sendo o segundo mais alto dos 21 terminais analisados.

Rio Grande tem ainda risco altíssimo, o maior entre os portos, de sofrer com tempestades, segundo a ANTAQ. Em relação a vendavais, o risco observado é alto.A Portos RS, autoridade portuária responsável pelos terminais do estado, afirma que o Porto de Rio Grande vem fazendo um esforço em conjunto com a ANTAQ para averiguar a situação, como explica o diretor de Qualidade, Saúde, Meio Ambiente e Segurança do órgão, Henrique Ilha.

“O Porto de Rio Grande é mais ao sul e está mais afeito às grandes modificações provocadas pelo clima. Os mares do sul têm essa potência especial”, diz.

Esses indicadores servirão para que o porto se prepare para eventuais fenômenos climáticos.”Isso [o estudo] é bom para o porto, porque nós temos agora todo um roteiro. Essa consultoria vai estruturando quais são os pontos de maior cuidado que nós devemos ter”, explica Henrique Ilha.

A agência lista uma série de recomendações para evitar os impactos projetados para as próximas décadas. Entre as medidas, estão a diversificação das ligações terrestres para o porto, a construção de infraestruturas de abrigo, a ampliação do processo de dragagem e a melhoria da qualidade dos acessos ao terminal.

“Espera-se que o levantamento possa ser o ponto de partida para a melhoria regulatória do setor portuário, além de se constituir um norteador de políticas públicas sobre o tema, tão importante e atual para o país e o mundo”, diz o diretor-geral da ANTAQ, Eduardo Nery.

Um acordo entre a ANTAQ e a Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável prevê a elaboração de levantamentos específicos para os portos de Rio Grande, Santos (SAP) e Aratu (BA). A medida visa detalhar os impactos das ameaças climáticas na infra e superestrutura desses terminais.

Fonte: G1- RS