Petrobras retoma processo de privatização da Refap, em Canoas, e de outras refinarias no país

0
19
IMPRIMIR
      Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), da Petrobras, fica em CanoasOmar Freitas / Agencia RBS

A Petrobras divulgou nesta segunda-feira (27) que “reiniciou os processos de venda” da Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), em Canoas, no RS, Refinaria Abreu e Lima (Rnest), em Pernambuco, e da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), no Paraná, assim como os ativos logísticos integrados a essas plantas. O anúncio foi divulgado nesta tarde por meio de nota no site da estatal.

Conforme a Petrobras, as próximas etapas dos processos de venda dessas três refinarias “serão informadas oportunamente ao mercado”. O material com as principais informações sobre os ativos e os critérios de elegibilidade para a seleção de potenciais participantes estão disponíveis no site da Petrobras de relação com os investidores. Segundo a estatal, o anúncio ocorre em continuidade aos comunicados divulgados em fevereiro, agosto e outubro de 2021.

De acordo com a nota, o plano de desinvestimento em refino da Petrobras representa, aproximadamente, 50% da capacidade dessa atividade em nível nacional, totalizando 1,1 milhão de barris por dia de petróleo processado.Além das três refinarias, o plano prevê a venda integral dos ativos da Unidade de Industrialização do Xisto (SIX), Refinaria Landulpho Alves (Rlam), Refinaria Gabriel Passos (Regap), Refinaria Isaac Sabbá (Reman) e Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (Lubnor), assim como os ativos logísticos integrados a essas refinarias.