Os portos e o meio ambiente

0
498
IMPRIMIR
De um lado, o Oceano Atlântico. Do outro, águas que vem dos rios gaúchos e do Uruguai. Essa mistura de águas doce e salgada cria uma receita ideal de alimento, um verdadeiro bufê para peixes, aves e botos como os da foto na praia do Cassino- RS / Pedro Fruet

É possível implantar um modelo de desenvolvimento econômico sustentável de maneira que não haja conflitos? Obedecer à lei é suficiente? A reportagem de capa da próxima edição da Revista Conexão Marítima assinada pelo repórter Mauro Pasini mostra que isso é viável. Com o título “Em perfeita harmonia”, a reportagem mostra bons exemplo no Brasil e no Mundo, e que é perfeitamente possível conciliar atividades portuárias com a preservação do meio ambiente.

O certo é que qualquer ação humana no meio ambiente, principalmente em áreas portuárias, terá impactos. O segredo é reduzir os riscos e realizar um bom planejamento. Muitos portos públicos e terminais privados estão fazendo a sua parte. A reportagem também aborda bons exemplos nos Estados Unidos e na Dinamarca, onde um projeto preserva botos que estão presentes ao redor das plataformas na Dinamarca,no Mar do Norte, ou ainda o projeto de  observação científica realizada pela equipe do Laboratório Mamíferos Marinhos do Museu Oceanográfico da Furg/Departamento de Oceanografia na praia do Cassino coordenado pelo biólogo Pedro Fruet.

 

COMPARTILHAR
Artigo anterior
Próximo artigoRecursos