Mar no RS está no radar de projetos bilionários de energia de operação brasileira de empresa da Europa

0
23
IMPRIMIR
Gigante da energia eólica já tem pedidos de licenciamento no Ibama para instalar aerogeradores em água aqui no Estado

O Rio Grande do Sul está no radar da unidade brasileira lançada pela Ocean Winds, joint-venture da francesa Engie com a portuguesa EDP Energias Renováveis dedicada à energia eólica offshore, ou seja, gerada por aerogeradores instalados no mar. O Estado já tem projetos sendo encaminhados pela empresa, assim como os Estados do Rio de Janeiro, Piauí e Rio Grande do Norte.

Estão em fase de licenciamento, somando uma capacidade de geração de 15 gigawatts, divididos em Vento Tupi (1 GW), Maral (2 GW), Ventos do Atlântico (5 GW), Tramandaí offshore (700 MW) e Ventos do Sul (6,5 GW). Os projetos da companhia exigirão investimentos bilionários. Quem alertou a coluna sobre a importância do lançamento para o Estado foi Daniela Cardeal, diretora do Sindicato das Indústrias de Energias Renováveis do Rio Grande do Sul (Sindienergia-RS).

Entusiasta também da energia eólica com equipamentos instalados em água, ela participa das discussões para uso dessa geração para produzir o hidrogênio verde, combustível que tanto a Europa quer comprar do Brasil dentro do seu projeto de transição energética. Aliás, a Ocean Winds, no lançamento da unidade brasileira, falou no desenvolvimento de projetos deste tipo de hidrogênio para diversificar a matriz, garantir a segurança energética do país e buscar um custo competitivo para o consumidor em relação a fontes fósseis.

LEIA MAIS

Fonte: Giane Guerra e Daniel Giussani / GZH