Livro de jornalista que foi torturada por denunciar pedofilia chega ao Brasil

0
454
IMPRIMIR
Jornalista conta como foi a conspiração entre políticos e empresários para silenciar denúncia (Imagem: Reprodução)

“Lydia Cacho é um exemplo para todos os que desejam ser jornalistas”. É assim que o autor do livro Gomorra, Roberto Saviano, descreve a repórter mexicana que acaba de lançar uma obra em que conta que foi torturada por denunciar pedofilia. Intitulado ‘Memórias de uma Infâmia’, o impresso chega ao Brasil e apresenta a história de corrupção e violência sexual. As informações são da Folha de S.Paulo.

Na história que se tornou escândalo mundial, pessoas ligadas à corrupção, denúncias e desdobramentos envolvendo lavagem de dinheiro público são os personagens. A obra é uma repercussão da publicação anterior, ‘Os Demônios do Éden’, que discutia o mesmo tema. Para completar o material, Lydia Cacho revelou nomes de todos envolvidos no caso e transcreveu as conversas grampeadas entre eles.