Licitação de dragagem em Santos: sai ou não sai?

0
653
IMPRIMIR
201668161203g
                     Esta é a segunda tentativa para contratar a dragagem do cais santista em menos de um mês

por Kamila Donato / Guia Marítimo

Marcada para a última segunda-feira, (08), a nova versão do edital da licitação para a contratação da nova dragagem do canal de navegação do Porto de Santos, ainda não foi reaberta, informou ao Guia Marítimo a assessoria de comunicação da Codesp (Companhia Docas de São Paulo) .

Com prazo de um ano, o edital deveria ter sido publicado, segundo informação do diretor de Engenharia da Companhia Docas, Antonio de Pádua Andrade, durante debate com o Consad (Conselho de Administração) da estatal, porém, mais uma vez, não aconteceu.

Esta é a segunda tentativa para contratar a dragagem do cais santista em menos de um mês. Isto porque, no último dia 27, quando seriam abertas as propostas de preços das empresas interessadas em realizar o serviço, a Docas suspendeu a licitação. Isto aconteceu após uma concorrente entrar com recurso administrativo pedindo o cancelamento do certame. De acordo com a Autoridade Portuária, a empresa apresentou alguns questionamentos – não revelados -, sobre o edital.

A estatal trabalhava com a possibilidade de concluir o processo licitatório até outubro, quando será encerrado o contrato vigente com a Van Oord Operações Marítimas, atual responsável pela dragagem dos quatro trechos do canal de navegação. Mas, diante desta suspensão, corre-se o risco do processo licitatório não ser concluído em tempo.

A expectativa da Docas é investir cerca de R$ 116 milhões no serviço, essencial para garantir a profundidade e a competitividade do cais santista.