Investimentos em setores portuários e de aviação devem fomentar a economia nacional

0
93
IMPRIMIR

O secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni, e o secretário nacional de Aviação Civil Substituto, Carlos Eduardo Resende Prado, mostraram a integrantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) os impactos dos avanços de seus respectivos setores na economia e infraestrutura brasileira. Os dados foram apresentados durante o Encontro Nacional de Direito Marítimo e Aeronáutico.

Piloni citou os investimentos em portos e hidrovias, na ordem total de R$ 25 bilhões, até 2035, e que irão transformar os segmentos e a economia nacional com a criação de mais vias navegáveis e portos para o escoamento da produção brasileira. Ele também mencionou o Plano Nacional de Logística como um legado para aumentar a capacidade de planejamento das autoridades portuárias.

Na aviação, Carlos Prado destacou a concessão de 22 aeroportos ocorrida no início de abril durante a Infra Week. Os leilões garantiram R$ 6,1 bilhões em investimentos e R$ 3,3 bilhões em outorgas.

Outra prioridade do MInfra é investir na aviação regional, com a reforma de aeroportos em cidades estratégicas na região Norte. Após concluídas, as concessões serão geridas por concessionários privados, aumentando a movimentação de passageiros, principalmente em destinos turísticos.