Exportação de soja do Brasil deve saltar neste mês sem impacto do coronavírus

0
87
IMPRIMIR
A maior parte dos embarques de soja programados para fevereiro tem a China como destino, como tradicionalmente acontece, mas especialistas ponderam também que tais exportações, em sua maioria, foram fechadas antes do surto da doença no país asiático.

As exportações de soja do Brasil em fevereiro têm potencial para superar os embarques registrados em igual período do ano passado, à medida que a colheita ganha força após um mês de janeiro mais fraco em movimentações da oleaginosa nos portos brasileiros, indicaram dados de programação dos navios.

Os embarques planejados estão perto de 7 milhões de toneladas, segundo informações da agência marítima Cargonave divulgadas na última sexta-feira, com mais de 110 navios agendados, o que permitiria ao país superar as exportações de mais de 5 milhões de toneladas registradas em fevereiro de 2019, conforme dados revisados do governo.

O mês de janeiro tradicionalmente mais fraco nas vendas externas do Brasil, por ser um período em que o país ainda está apenas no início da colheita— teve exportações de 1,49 milhão de toneladas de soja, contra 2,04 milhões no mesmo mês do ano anterior e 3,44 milhões em dezembro, informou a Secretaria de Comércio Exterior (Secex) nesta segunda-feira.