Estaleiro chileno desiste de concorrência para navio polar

0
136
IMPRIMIR
O Brasil mantém dois navios no continente antártico: O Ary Rongel, o gigante vermelho. e o Maximiliano da Fonseca, conhecido como ” Tio Max” / Foto Marinha do Brasil

O estaleiro chileno Asmar – Astilleros y Maestranzas de La Armada informou, por meio de seu representante, que não participará do certame licitatório para a construção do novo Navio de Apoio Antártico da Marinha do Brasil (NapAnt). Em entrevista à Portos e Navios, a empresa responsável pela gestão estratégica do consórcio, informou que a troca de comando no Asmar foi o fator decisivo para a desistência do estaleiro chileno.

“O almirante Luiz Kohler Gary deixará o comando do Asmar em dezembro e seu substituto ainda não foi definido, o que dificultou a assunção de compromissos cujo prazo de execução se estenderia na gestão do novo comandante”, contou Marcellus Ferreira Pinto, CEO da VSK Tactical e representante do Asmar nessa concorrência.

Ferreira Pinto disse que, após a desistência da Ecovix em outubro, a gigante russa United Shipbuilding Corporation manifestou interesse em colaborar com o projeto. Ele contou que chegou a ser elaborada uma minuta de precificação da eventual proposta de construção do NApAnt. O grupo liderado pela VSK mantinha conversas ainda para uma eventual participação técnica do SISDEF, integradora de tecnologia do Asmar, e dos estaleiros Eisa e Mauá, no Rio de Janeiro.

Fonte: Portos e Navios – Danilo Oliveira

SAIBA MAIS SOBRE O NAVIO POLAR