Conapra aguarda inclusão de práticos na vacinação prioritária contra Covid-19

0
107
IMPRIMIR
O Conapra acredita que o número de contágios entre os práticos tenha sido menor do que em outras atividades, graças aos protocolos de controle. A praticagem chegou a registrar alguns casos de falecimento pela doença e, em casos confirmados ou suspeitas, o participante da estrutura de atendimento era afastado por ao menos 14 dias

O Conselho Nacional de Praticagem (Conapra) espera uma definição do Ministério da Saúde sobre a inclusão dos práticos entre os grupos prioritários da vacinação contra Covid-19. Em abril, a categoria fez uma consulta à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), apontando que a lista de prioridades, numa determinada fase, prevê a vacinação de trabalhadores portuários e empregados de empresas de navegação. A Anvisa deu parecer favorável, mas o ministério até o momento não se manifestou se incluirá a praticagem entre as prioridades.

“Nesse momento, os práticos deveriam estar incluídos. O Ministério da Saúde não incluiu textualmente a categoria de práticos e colaboradores das empresas. Não adianta ter todos vacinados e os práticos não, senão continuar sendo vetor de transmissão porque o convívio é intenso”, disse o vice-presidente do Conselho Nacional de Praticagem (Conapra), Otavio Fragoso, à Portos e Navios.

Ele explicou que, enquanto o tripulante e o comandante do navio trabalham segregados nos navios após os testes, o prático pode ir a bordo de três a quatro navios em apenas um dia de trabalho. “Quando entrar a fase de vacinação dos marítimos, temos que estar na lista, senão ficará numa situação muito difícil”, avaliou.

O Conapra acredita que o número de contágios entre os práticos tenha sido menor do que em outras atividades, graças aos protocolos de controle. A praticagem chegou a registrar alguns casos de falecimento pela doença e, em casos confirmados ou suspeitas, o participante da estrutura de atendimento era afastado por ao menos 14 dias. “Felizmente, não houve em nenhuma praticagem um acúmulo grande de casos ao mesmo tempo. Se isso acontecesse, poderia ter tido prejuízos à escala”, contou Fragoso.

 

https://www.portosenavios.com.br/noticias/portos-e-logistica/conapra-aguarda-inclusao-de-praticos-na-vacinacao-prioritaria-contra-covid-19