Comissão da Baleia aprova documento que reforça a proteção aos animais

0
28
IMPRIMIR
Liberação da caça ainda deve entrar em pauta, mas tem poucas chances de aprovação Foto: Cristian Cruz / Arquivo Pessoal

Antes de discutir a caça comercial dos animais, a CIB aprovou nesta quinta-feira a Declaração de Florianópolis. A proposta, criada por brasileiros, tem como objetivo reforçar a moratória da caça e equilibrar o orçamento da CIB para direcionar recursos e tempo de trabalho da pesca de baleias para ações não letais, como pesquisa, estudos de sustentabilidade e turismo de observação.

A iniciativa foi apresentada como tema administrativo, o que fez com que fosse necessária maioria simples para aprovação, em vez do quórum qualificado de 75% usado em alterações de regulamento e estatuto da CIB. Assim, foram 40 votos a favor, 27 contrários e quatro abstenções.

Na prática, com essa aprovação, a proposta japonesa de liberar a caça comercial, que ainda será votada, tem chances remotíssimas de ser aprovada.

— A votação da caça fica totalmente prejudicada, porque ela seria contraditória com o que acaba de ser aprovado e também porque ficou claro que o Japão não tem maioria dos votos para aprovar nem com a maioria simples, quanto mais com a maioria qualificada. Provavelmente ao não ser aprovada, grande parte da delegação japonesa sairá ostensivamente da sala, parte já voltou para o Japão prevendo essa derrota, mas isso é só teatro. Na verdade a decisão mais importante já foi tomada — afirma o diretor do Instituto Baleia Jubarte, José Truda Palazzo, que diz acreditar que os japoneses podem até retirar a proposta de pauta nesta sexta diante do cenário que se desenhou durante os debates na comissão.

Leia mais:

Entenda a discussão sobre a liberação da caça de baleias, que será votada em Florianópolis

Pautada há 17 anos, criação de santuário para proteção de baleias é rejeitada novamente

Florianópolis é palco de evento mundial que discute o fim da proibição da caça comercial de baleias