Busca por qualificação na área portuária cresce 76% em Paranaguá

0
115
IMPRIMIR
A pesquisa aponta que o número de inscritos para ingresso no curso de Técnico em Portos aumentou 76% no ano de 2018

O crescimento da atividade portuária e a contribuição do setor para a geração de empregos têm feito a procura por formação profissional na área aumentar em Paranaguá. Isso é o que mostra um levantamento realizado pela Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) e divulgado nesta semana, na qual é comemorado o Dia do Portuário (28 de janeiro).

A pesquisa aponta que o número de inscritos para ingresso no curso de Técnico em Portos aumentou 76% no ano de 2018, na comparação com o mesmo período do ano passado. No total, 520 pessoas se inscreveram para ingressar ao curso no início deste ano, contra 400 em 2017.

O diretor-presidente da Appa, Luiz Henrique Dividino, destaca que dentre as empresas instaladas em Paranaguá, mais de 14% estão ligadas ao serviço portuário. Além disso, a atividade portuária emprega um em cada cinco dos trabalhadores da cidade, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. “Estes dados demonstram a importância do Porto para o município. Além disso, os trabalhadores portuários têm um papel fundamental no crescimento da atividade.”

VAGAS

Anualmente, o Colégio Estadual Alberto Gomes Veiga, em Paranaguá, oferta 135 vagas para o curso da área portuária. São duas turmas de 45 vagas no começo do ano e outra turma de 45 alunos no meio do ano. As vagas são destinadas a alunos que já concluíram o ensino médio e também para os que acabam de ingressar ao ensino médio.

“Os alunos que procuram pelo curso entendem a importância de se capacitar nessa área, que é a principal do nosso município”, comentou a diretora Cristiane Zanini, responsável pelo Colégio Estadual Alberto Gomes Veiga. De acordo com a instituição, o curso de Técnico em Portos inclui disciplinas teóricas e práticas. “Preparamos os alunos para atuar em vários segmentos da atividade portuária, inclusive em nichos de negócios que surgem por causa do porto”, explicou a diretora.

INÍCIO – José Vitor da Silva, 18, é um exemplo de que a qualificação na área portuária pode render importantes conquistas. Recém-formado no curso de Técnico em Portos, ele já conseguiu a aprovação no concurso público da Appa e agora espera ansiosamente pela nomeação, para começar a atuar. “Fiz o curso enquanto estava cursando o ensino médio, porque além de gostar da área, vi que era um campo com várias oportunidades aqui na cidade. Espero contribuir como portuário para que o porto continue crescendo, porque todos esses resultados impactam a vida de toda a população”, disse o jovem que, durante a formação, teve a oportunidade de estagiar na Appa.

EXPERIÊNCIA

Há 48 anos trabalhando como portuário no Porto de Paranaguá, o engenheiro Kozo Kawata é inspiração para aqueles que estão começando na carreira. “Tive a felicidade de testemunhar e participar, mesmo que modestamente, de muitas das transformações que ocorreram aqui e que contribuíram para que atualmente o porto tenha esse excelente desempenho. Em 1970 o volume anual de cargas movimentadas era de 2,7 milhões de toneladas. Agora, batemos a marca de 50 milhões. Uma comprovação de que essa atividade é de extrema importância para a cidade, para o estado e para o país”, considerou.

Fonte: Appa