Balsa com módulos de plataforma da Petrobras naufraga em Santa Catarina

0
391
IMPRIMIR
 Barca naufragou depois de sair de Itajaí.De acordo com a Marinha, não há risco de poluição hídrica por óleo decorrente do incidente

Um incidente inédito no mercado brasileiro de óleo e gás marcou este final de semana. A barcaça sem propulsão Locar V naufragou parcialmente na noite de sábado (20), quando estava a cerca de 120 km da costa de Itajaí (SC), de onde partiu rumo ao Espírito Santo. A embarcação estava transportando dois módulos de geração do FPSO P-71. Felizmente, não houve mortos ou feridos e o meio ambiente também não deve ser afetado com vazamento de resíduos oleosos.

A Locar V estava sendo rebocada pelo navio TS Favorito, da empresa Tranship. Os módulos M-15 e M-16 estão tecnicamente perdidos e seriam integrados na plataforma P-71. Eles foram a pique de forma parcial, tendo ficado com uma parte boiando de forma submersa em conjunto com a sua carga. As causas do acidente ainda não foram identificadas.

Para lembrar, o casco da P-71 está sendo construído na China, mas a integração dos módulos será feita em Aracruz (ES), pelo Estaleiro Jurong Aracruz. O navio é o último dos seis FPSOs replicantes contratados pela Petrobrás. No planejamento inicial da estatal, o casco da unidade seria construído pelo grupo Ecovix, no Estaleiro Rio Grande (RS), mas o contrato foi rescindido.

A barcaça Locar V teve sua construção concluída em 2009 e era de propriedade da Locar Guindastes e Transportes Intermodais.  A tripulação do Rebocador TS Favorito se encontra estável e realizando manobra para que possa permanecer em observação da Balsa Locar V e sua carga em decorrência do mau tempo.

ASSISTA A REPORTAGEM

LEIA TAMBÉM: NAUFRÁGIO DA BALSA COM MÓDULOS DEVE ATRASAR INÍCIO DA PRODUÇÃO DA P-71 EM PELO MENOS UM ANO