Argentina perde lugar entre os três maiores destinos das exportações brasileiras

0
71
IMPRIMIR
Nas montadoras brasileiras, os relatos são de um grande número de carros ainda represados em portos pelo governo argentino. Em junho, estimava-se em 10 mil o total de veículos retidos.

A relação dos dois maiores sócios do Mercosul não tem mais o brilho de antes. Se o Brasil deixou de ser o principal parceiro comercial da Argentina desde a chegada da pandemia de covid-19, o país vizinho, por sua vez, perdeu uma posição histórica entre os três principais mercados de produtos brasileiros no exterior.

A Holanda, uma porta de entrada na Europa e que vem comprando mais, principalmente, soja, petróleo e combustíveis, tirou da Argentina a terceira posição entre os destinos internacionais das exportações feitas pelo Brasil.

O parceiro sul-americano, agora em quarto lugar, não saía do top três nas rotas dos produtos brasileiros desde 2002. Na época, a Argentina, até então segundo maior comprador do Brasil, desceu para a sexta posição na esteira da maior moratória de sua história.

Do lado de cá da fronteira, também estão entrando menos produtos argentinos, o que permitiu à China tirar do Brasil o posto de principal parceiro comercial da Argentina.

Fonte: Estadão