Ar mais puro: Sindicam Rio Grande adere ao projeto Despoluir da CNT

0
734
IMPRIMIR
Programa ambiental desenvolvido pela CNT e pelo Sest Senat garante, há oito anos, mais qualidade de vida para o trabalhador em transporte ao contribuir com a redução da emissão de poluentes

​O Despoluir – Programa Ambiental do Transporte incentiva os transportadores a adotarem práticas ambientalmente responsáveis e a diminuírem os impactos do setor ao meio ambiente e à saúde de trabalhador em transporte. A iniciativa é desenvolvida pela CNT (Confederação Nacional do Transporte) e pelo Sest Senat.

Diversas ações fazem parte do programa, como o projeto Redução da Emissão de Poluentes pelos Veículos. Ele mede a opacidade da fumaça que sai de caminhões e ônibus. Os veículos que estão de acordo com os limites permitidos pela legislação

Em Rio Grande(RS), os motoristas filiados ao Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos (Sindicam) que atuam no porto de Rio Grande (RS) estão sendo vistoriados no projeto Despoluir, promovido pela Confederação Nacional dos Transportes. Regularmente, os veículos passam pela rigorosa análise para identificar se estão cumprindo a legislação que regulamenta o nível de emissão de poluentes. A regra vale para os 350 caminhões que atuam no transporte de cargas, principalmente no cais do Porto Novo, no terminal de contêineres (Tecon Rio Grande) e nos terminais retroportuários. Os caminhões aprovados nos testes recebem um certificado, que precisa ser renovado a cada ano. Quem não cumprir as regras será deixado de fora das principais escalas. “Antigamente, o pessoal tinha uma formação de maneira errada em relação à fumaça, não se preocupavam com a poluição que causavam.

O Sindicam entendeu que tinha o compromisso de fazer o nosso dever de casa. Se todos questionarem e tentarem fazer alguma coisa, vai ser bem melhor para todos”, afirma Giovani de Sá, presidente do Sindicato. A adesão ao projeto foi feita para resolver um problema histórico no porto gaúcho: a poluição causada pela falta de renovação da frota de caminhões. O Sindicam conseguiu linhas de crédito com juros bem abaixo do mercado para incentivar os associados a se adaptarem às novas regras. Foi o que fez Laone Oliveira, há 24 anos atuando como caminhoneiro. Ele trocou o veículo ano 1981 por um modelo 2010. “O ganho é imediato: tu economiza no combustível, tu ganha na saúde e tu não bota ninguém em risco, não bota o meio  ambiente em risco”, comemora.

 

 

O QUE É O PROJETO DESPOLUIR

Unidades móveis equipadas com carro, notebook, tacômetro

(medidor de rotação) e opacímetros são utilizadas

para avaliar a emissão de material particulado dos veículos de

empresas e de caminhoneiros autônomos;

O veículo que estiver dentro dos padrões de emissão de poluentes

recebe o selo despoluir;

 

Técnicos do despoluir informam sobre os procedimentos para

preservação da qualidade do combustível, orientam sobre a

importância da manutenção preventiva, do uso racional de

combustível e de lubrificantes, bem como o descarte correto de

óleos, de pneus, de baterias, de peças e de filtros usados. também

orientam os motoristas sobre o meio ambiente e a condução econômica;

Desde 2007, já foram realizadas mais de 1,3 milhão de aferições,com a participação de 27 federações e as unidades do Sest Senat. ao todo, 11.856 empresas e 13.323 caminhoneiros autônomos já foram atendidos. O índice de aprovação dos veículos é de 86,75%.

ASSISTA A REPORTAGEM EXIBIDA HOJE NO PROGRAMA BOM DIA RIO GRANDE