Antaq divulga estudo sobre transporte fluvial de passageiros e cargas na Amazônia

0
105
IMPRIMIR
Em relação às cargas que passaram pelas linhas interestaduais da Região Amazônica, tem-se que, em 2017, foram transportadas 822,4 mil toneladas.

Os transportes longitudinal estadual e interestadual e de travessia conduziram, em 2017, cerca de 9,8 milhões de passageiros e 3,4 milhões de toneladas de cargas. As estimativas são do relatório executivo referente ao estudo Caracterização da Oferta e da Demanda do Transporte Fluvial de Passageiros e Cargas na Região Amazônica, divulgado em 1º de fevereiro, em Manaus.

A área de abrangência do levantamento compreendeu as principais unidades da Federação geradoras de fluxo fluvial na Região Hidrográfica Amazônica: Pará, Amapá, Amazonas e Rondônia. Antaq , Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária (Fenavega) e Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial no Estado do Amazonas (Sindarma) promoveram a divulgação da pesquisa.

Com a pesquisa, a Antaq trouxe a público os resultados da segunda edição do estudo, realizado novamente em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA). O trabalho teve como objetivo caracterizar a demanda de passageiros e misto no transporte fluvial da Região Amazônica, identificando as linhas e o fluxo de transporte, além da oferta, identificando a frota de embarcações e a caracterização e avaliação dos terminais hidroviários