Altura de montanha de lixo em Nova Délhi quase ultrapassa a do Taj Mahal

0
1282
IMPRIMIR
                  Altura de montanha de lixo em Nova Délhi quase ultrapassa a do Taj Mahal

Em um subúrbio de Nova Délhi, a montanha de lixo mais alta da Índia (ao menos 65 metros) pode ultrapassar em altura o Taj Mahal, no ano que vem, tornando-se um símbolo fétido do que a Organização das Nações Unidas (ONU) considera a capital mais poluída do mundo.

As aves de rapina sobrevoam o lixão de Ghazipur, cuja silhueta se distingue a vários quilômetros de distância. As vacas e cachorros errantes e os ratos pululam neste lugar que acumula parte dos resíduos desta cidade de 20 milhões de habitantes.

Com frequência, o gás metano que é liberado dos resíduos provoca incêndios e leva-se dias para apagá-los. Pela colina corre o chorume, um líquido tóxico negro, que desemboca em um canal.

— Este odor fétido transformou nossas vidas em um inferno. As pessoas ficam doentes o tempo todo — conta Puneet Sharma, um morador de 45 anos.

— Vou embora deste bairro pelos meus filhos. Tenho dois, um de oito anos e outro de quatro. E eles ficam doentes com frequência por causa da poluição.

Segundo o engenheiro-chefe para East Delhi, Arun Kumar, a montanha já mede mais de 65 metros e a cada ano cresce cerca de 10. As autoridades preveem que ultrapassará a altura do Taj Mahal (73 metros) em 2020.

No ano passado, ante a incapacidade das autoridades para resolver o problema do tratamento dos resíduos, o Tribunal Supremo da Índia comentou que em breve será necessário colocar sinais vermelhos no lixão para alertar os aviões.

O lixão abriu em 1984 e foi fechado em 2002 por saturação. Mas a cada dia centenas de caminhões continuam transportando resíduos, e agora os resíduos ocupam uma superfície equivalente a mais de 40 campos de futebol.

Fonte: Gaúcha ZH