AEB avalia impactos da pandemia e revisa balança comercial para 2020

0
48
IMPRIMIR
De acordo com o levantamento, a corrente de comércio projetada em US$ 339,445 bilhões para 2020 será menor que os US$ 401,333 bilhões apurados em 2019 e mais distante ainda do recorde de US$ 482,292 bilhões obtido em 2011. Além disso, voltará a ficar bem abaixo da faixa de US$ 400 bilhões.

A Associação de Comércio Exterior (AEB) revisou as suas previsões para a balança comercial de 2020, diante do novo cenário que se desenha no Brasil e no mundo com a pandemia de Covid-19 no Brasil. Os dados projetados mostram queda de 13,9% nas exportações em relação a 2019, chegando a um total de US$ 192,721 bilhões; retração de 18,1% nas importações, que alcançarão o patamar de US$ 145,255 bilhões; e superávit comercial de US$ 47,466 bilhões, com aumento de 1,7% frente a 2019.

Segundo o presidente da AEB, José Augusto de Castro, a entidade refez seus cálculos porque a economia e o comércio mundial estão sendo fortemente impactados, direta e indiretamente, pela pandemia da Covid-19. Na avaliação do executivo, os novos números refletem a instabilidade do cenário externo, acentuado com a guerra comercial entre EUA e China, a eleição para a presidência dos EUA, a quase unanimidade de PIBs negativos mundiais e o elevado e crescente desemprego no mundo.