Adidos comerciais conhecem o Porto do Rio Grande

0
86
IMPRIMIR
Adidos comerciais de nove países estiveram no complexo portuário de Rio Grande na última segunda-feira, 01 de abril. Eles chegaram ao município através de uma ação da CNA e Farsul e tinham como objetivo conhecer o Porto do Rio Grande. Eduardo de Ávila/SUPRG

Adidos comerciais de nove países estiveram no complexo portuário de Rio Grande na última segunda-feira, 01 de abril. Eles chegaram ao município através de uma ação da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA) e Farsul e tinham como objetivo conhecer as potencialidades do Porto do Rio Grande. A missão “AgroBrazil” segue no Estado conhecendo as áreas de plantação e pecuária.

No complexo portuário, os nove adidos de Austrália, França, Egito, Chile, China, Irã, Japão,  Burkina Faso e Cingapura fizeram uma navegação para conhecer a estrutura portuária e em seguida participaram de uma reunião no auditório do Tecon Rio Grande. Comandada pelo superintendente dos Portos do Rio Grande do Sul, Fernando Estima, a apresentação do Porto do Rio Grande contou com representantes dos terminais privados e operadores portuários que apresentaram as principais potencialidades e gargalos que podem ser resolvidos com atuações conjuntas entre os países presentes.

“É uma oportunidade que estamos com nove adidos agrícolas de países com sede de suas embaixadas em Brasília, e com vistas à divulgação do agronegócio brasileiro e no nosso caso gaúcho. Evidente que quando nós temos um estado eminentemente exportador, com grandes exportações de soja, o próprio arroz e milho, enfim, madeira, celulose, nós não poderíamos visitar o nosso agronegócio e deixar de ver o nosso grande terminal exportador que é o Porto do Rio Grande”, afirma o presidente da Farsul, Gedeão Silveira Pereira.

Para o superintendente dos Portos gaúchos, Fernando Estima, missões como a ocorrida serão prioridade em sua gestão tendo em vista a ampla necessidade de divulgar os potenciais do complexo portuário seja apresentando sua capacidade instalada para exportação/importação como também as possibilidades de investimento tanto nas áreas portuárias como no Distrito Industrial. “Possuímos muitas possibilidades de parcerias seja em Rio Grande, seja no modal hidroviário e estarem aqui in loco já é um passo fundamental”, conclui o superintendente.

FOTOS DA VISITA