2º maior investimento do País prestes a operar

0
1572
IMPRIMIR
Companhia Siderurgica do Pecem  - Negocios - 04ne0916  -  NLVL
Apesar da queda do preço do aço no mercado mundial, a CSP aposta no baixo custo de sua produção para garantir a viabilidade do projeto

Com mais de 99,5% das obras concluídas, a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) deve iniciar suas operações no próximo dia 5 de junho, segundo informou ao Diário do Nordeste o secretário de Assuntos Internacionais do Governo do Estado, Antonio Balhmann. De acordo com a CSP, a usina está em fase de comissionamento para iniciar a operação, prevista para o próximo mês. No entanto, a empresa não confirma a data exata. Com um investimento de US$ 5,4 bilhões, a CSP é o segundo maior investimento privado de todo o Brasil, sendo também a primeira usina integrada do Nordeste.

O início das operações de uma siderúrgica é simbolizado pelo acendimento do alto-forno, onde o minério de ferro é fundido para produção de ferro gusa. Após esse processo, a usina começará as operações da aciaria, onde o ferro gusa é transformado em diferentes tipos de aço. Quando estiver em operação plena, a CSP terá capacidade para produzir até três milhões de toneladas de placas de aço por ano, que serão destinadas para a indústria naval, de óleo e gás, automotiva e construção civil.

Apesar da queda do preço do aço no mercado mundial, a CSP aposta no baixo custo de sua produção para garantir a viabilidade do projeto. A produção de aço pela CSP engloba outras três empresas (Phoenix do Pecém, Vale e White Martins), responsáveis por insumos inerentes à operação. Todas as empresas estão instaladas na Zona de Processamento de Exportação (ZPE) Ceará, no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp).