Mudança climática provocará uma explosão de vida na Antártida

0
143
IMPRIMIR
 Colônias de pinguins-de-adélia, com a da imagem, serão prejudicadas pelo derretimento de gelo. J. Lee/Australian Antarctic Division
Colônias de pinguins-de-adélia, com a da imagem, serão prejudicadas pelo derretimento de gelo. J. Lee/Australian Antarctic Division

A mudança climática provocará o derretimento de amplas zonas da Antártida. Como aconteceu em outras regiões e épocas, nos palcos do degelo haverá uma explosão de vida. Segundo um estudo sobre o futuro do continente branco, porém, a biodiversidade poderia sofrer com o aquecimento: as espécies antárticas são tão únicas e endêmicas que sucumbirão ao avanço da fauna e da flora invasoras que se adaptarem melhor a tempos mais cálidos.

Dos 14 milhões de quilômetros quadrados (27 vezes o tamanho da Espanha) de extensão da Antártida, apenas 0,5% é livre de gelo. No entanto, esta pequena porção de terra, quase toda concentrada na costa, abriga muita vida. As zonas sem vegetação são aproveitadas por aves marinhas, pinguins e mamíferos marinhos para a formação de grandes colônias. Mas também existem áreas – oásis no deserto gelado – que exibem verde em forma de musgo, líquen, fungos e algas. Há inclusive espécies de plantas vasculares. Essas ilhas de vida são habitadas por muitas espécies de microfauna, que vão de pequenos artrópodes até bactérias, passando por estranhas criaturas como os tardigrados (ursos d’água) e os rotíferos.

LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NO JORNAL EL PAÍS