Comércio exterior ganha aplicativo

0
194
Programa para ajudar microempreendedores da região a exportar foi desenvolvido por alunos dos cursos do Unimonte, de Santos. Aplicativo explica os procedimentos necessários para a exportação do produto
Programa para ajudar microempreendedores da região a exportar foi desenvolvido por alunos dos cursos do Unimonte, de Santos. Aplicativo explica os procedimentos necessários para a exportação do produto

Por Fernanda Balbino / Tribuna de Santos

Orientar microempreendedores da região sobre a possibilidade de exportarem seus produtos, ampliando o faturamento, é o objetivo de um projeto desenvolvido por alunos dos cursos de Logística e Comércio Exterior do Centro Universitário Monte Serrat (Unimonte), de Santos. Para realizar essa tarefa, eles criaram um aplicativo que informa sobre os meios para iniciar as vendas no mercado internacional.

A equipe responsável pelo projeto é formada por Lucas Alves e Arthur de Sousa Lemos, que estão no segundo semestre do curso de Logística, e por Carlos Henrique Gomes Trindade, Kauê Zanette, Bruno Silva, Bianca Devezas, Gabriel Farinello e Leonardo Gonçalves, de Comércio Exterior. Todos são orientados pelos professores Fábio Pestana Ramos, responsável pela cadeira de Ciências Humanas, e Rodrigo Silva, coordenador dos dois cursos.

Inicialmente, a pesquisa tinha como foco a elaboração de uma cartilha para informar possíveis exportadores sobre os modos mais fáceis de ingressar nesse mercado. No entanto, os alunos acabaram desenvolvendo o aplicativo, tendo em vista seu alcance, sua viabilidade e a própria preservação do meio ambiente.

Segundo Kauê Zanette, a escolha do tema do projeto surgiu no começo do curso, “no primeiro semestre. A gente quis pensar fora da caixinha, fora do padrão. E como o comércio exterior envolve muito Porto, a gente quis fazer uma coisa fora disso. Então, pensamos nessa consultoria”. Em seguida, o grupo passou a pesquisar os meios de exportação. A ideia é mostrá-los, de forma didática, aos futuros exportadores. Foram utilizados gráficos e tabelas com dados de exportação desde 1998 até 2014. A partir da análise desse material, os alunos constataram que as exportações de microempresas vem caindo ao longo dos anos, desde 2011.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA